O Centro de Atenção Psicossocial – Caps II, da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Arcoverde está desenvolvendo um Projeto de Horta Terapêutica com os pacientes, que reagiram positivamente com a nova terapia. O objetivo é incentivar o uso de alimentos saudáveis e que cada paciente possa levar essa experiência para sua casa. O projeto é uma terapia, pois o contato com a horta vai desde o preparo da terra até a colheita do alimento, tudo acompanhado pelos técnicos do serviço.

 

De acordo com a coordenadora Cristiane Clery Inácio Ferraz, foram plantados na horta alface, brócolis, coentro, capim santo, erva cidreira e erva doce. “É a primeira vez que estamos fazendo uma horta neste formato. Antes, o Caps II funcionava numa casa sem espaço físico suficiente. Tentamos fazer uma horta suspensa, mas não deu certo por causa da falta de água. Agora, temos mais espaço e contamos com uma cisterna, para manter a horta irrigada. Começamos o projeto desde o dia 17 de novembro, com a participação de 30 usuários”.

 

O Caps II funciona na Avenida Agamenon Magalhães, 340 – Centro, que fica próximo ao Hospital Regional de Arcoverde. Atende prioritariamente pessoas em intenso sofrimento psíquico decorrente de transtornos mentais graves e persistentes, incluindo aqueles relacionados ao uso de substâncias psicoativas, e outras situações clínicas que impossibilitem estabelecer laços sociais e realizar projetos de vida.

 

O Centro funciona diariamente das 8h às 17h. O usuário tem direito a alimentação, remédios e acompanhamento com médico psiquiatra, psicólogo, terapeuta ocupacional, assistente social, enfermeira e técnicos de enfermagem. O Caps II tem um plano de ação que inclui várias atividades junto aos pacientes. Eles participam de palestras sobre cuidados e promoção à saúde; ações comemorativas; além dos trabalhos desenvolvidos no grupo de artesanato que se destacam.

 

Foto: Divulgação

img

Imprimir